apoio: apoio

LED Esquerda
Destaques:
  • Acabar com a epidemia do VIH: temos de pensar fora da caixa

  • Na abordagem ao VIH, como estamos no campo da vacinação e da cura?

  • Papel das inovações na qualidade de vida dos doentes: perspetivas em discussão

  • Conheça o peso das desigualdades sociais mundiais no combate ao VIH

  • Eficácia e segurança na mudança para TARV: o que dizem os estudos?

  • Será possível envelhecer de forma saudável com VIH?

  • O impacto da COVID-19 na abordagem preventiva e terapêutica do VIH

  • VIH e outras IST: estratégias de combate pela OMS

  • Investigação em novas terapêuticas na gravidez: da teoria à prática

LED Direita

ViiV

Consulte aqui informações adicionais

“Colocar as necessidades das pessoas no centro”: apelo à união no adeus a Montreal

“Colocar as necessidades das pessoas no centro”: apelo à união no adeus a Montreal

Para fechar os cinco dias de trabalhos na AIDS 2022, decorreu uma sessão de encerramento que contou com a participação do Dr. Jean-Pierre Routy, local chair do evento, do Dr. Jean-Yves Duclos, o ministro da Saúde do Canadá, e da ativista Mercy Shibemba, que partilhou uma mensagem sobre a importância da equidade. No final da intervenção da Dr.ª Adeeba Kamarulzaman, atual presidente da International AIDS Society, foi apresentada a sucessora ao cargo.

O Dr. Jean-Pierre Routy começou por agradecer pela energia e entusiasmo de todos os participantes e colegas durante todo o evento e destacou o mote da AIDS 2022, “re-engage and follow the science”, para lembrar que estamos “numa era muito polarizada e politizada” e que, por isso, o objetivo principal dos cinco dias de Conferência foi “focar as mentes nas necessidades das pessoas, tendo em conta a nova evidência científica”.
Depois de destacar algumas novidades nesta área que aconteceram no Canadá, um grupo de ativistas manifestou-se contra o governo canadense por falharem na entrega de financiamento prometido para testes e tratamentos para o VIH. Por sua vez, o Ministro da Saúde do Canadá, Dr. Jean-Yves Duclos, saudou todos ativistas e a mensagem partilhada pelos mesmos, enfatizando, no entanto, que o Governo do Canadá está cada vez mais comprometido em “mobilizar esforços”, indo ao encontro das necessidades da comunidade, e não irá “permitir que uma pandemia [COVID-19] ofusque outra” [VIH].
De seguida, Mercy Shibemba deu início à sua intervenção, salientando que o seu “passaporte britânico facilitou e permitiu” a sua presença em pessoa, ao contrário de muitas outras pessoas e participantes que, apesar de inscritos, viram os seus vistos negados. A ativista reforçou ainda o “impacto contínuo do colonialismo que é tão evidente em muitos sistemas, estruturas e instituições”, pedindo à assistência para fazer “um minuto de silêncio para pensarem em conjunto de que forma é que se pode colocar um travão neste problema, individual e coletivamente”. Após esta intervenção, houve mais um momento de protesto, desta feita em relação à descriminalização do trabalho sexual e para exigir direitos humanos básicos.
A atual presidente da IAS e co-presidente da AIDS 2022, Dr.ª Adeeba Kamarulzaman, começou desde logo por agradecer “aos cientistas, profissionais de saúde e líderes comunitários que participaram presencialmente ou em formato virtual, por manterem a investigação científica e os programas de tratamento e prevenção do VIH, apesar dos desafios inerentes à pandemia COVID-19”. “Obrigada a todos os defensores e ativistas por manterem a chama acesa”, afirmou, continuando: “Estes cinco dias mostraram-nos que temos de colocar as necessidades das pessoas no centro dos nossos esforços, bem como basear as nossas ações nas evidências científicas e nos direitos humanos”.
A Dr.ª Birgit Poniatowski, diretora executiva da IAS, subiu ao palco para uma breve homenagem e mensagem de agradecimento à Dr.ª Adeeba Kamarulzaman que, de uma forma emocionada, apresentou a sua sucessora ao cargo, Dr.ª Sharon Lewin. A presidente-eleita teceu igualmente um breve comentário sobre Dr.ª Adeeba Kamarulzaman e deixou uma mensagem de esperança para o futuro da prevenção e tratamento do VIH para acabar com a epidemia.
A sessão de encerramento terminou com um pedido de respeito mútuo dos anciões Mohawk, Sedalia Fazio e Mike Standup, e um momento musical.

terça-feira, 09 agosto 2022 15:46
Atualidade


Relacionados

Resumo dos principais avanços e novidades partilhadas nos cinco dias da AIDS 2022

No último dia da 24.ª International AIDS Conference, decorreu a “Rapporteur report back session”, na qual foram apresentados relatórios “sobre os principais destaques da conferência em todos os tópicos”, com uma síntese das mensagens a reter das várias sessões realizadas ao longo dos cinco dias de evento, sob moderação da Dr.ª Birgit Poniatowski, diretora executiva da International AIDS Society.

 

Ver mais

Novos alvos “fast-track” para 2025: o que mudou em relação a 2020?

Durante a AIDS 2022, muitas foram as sessões nas quais ficou evidente que, apesar de um progresso positivo, a maioria dos países ficou aquém dos alvos “fast-track” globais estabelecidos pela UNAIDS para 2020. O simpósio “The 2025 targets: Powerful motivators or will we miss the mark?” teve, então, como propósito salientar as principais mudanças que foram feitas na recalibração dos novos alvos para 2025, com enfoque na forma como podemos usar efetivamente as novas metas provisórias para alcançar melhores resultados de saúde.

Ver mais

Inovação, acesso e monitorização: o que há de novo nas guidelines da OMS?

Durante a sessão “What's new in WHO guidelines: innovations, access and monitoring”, um painel de especialistas deu a conhecer as mais recentes orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para cabotegravir (CAB) de longa ação (LA) na prevenção do VIH (profilaxia pré-exposição/PrEP). Uma atualização das orientações diferenciadas para a PrEP à base de tenofovir oral e para o tratamento da meningite criptocócica foram também apresentados.

Ver mais

Newsletter

Receba em primeira mão todas as notícias

TODOS OS CONTEÚDOS SÃO DA EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DA NEWS FARMA.